António Maria Soares
Licenciatura em Engenharia Biofísica/1996-2001
A Universidade de Évora e os seus métodos de ensino práticos constituem uma excelente escola de vida e de preparação para o futuro profissional.

Cargo à data do testemunho:

Administrador de propriedades rurais.
Presidente da Associação Nacional de Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade

1 - Como foi estudar na Universidade de Évora?

Estudar na Universidade de Évora foi para mim uma verdadeira experiência de vida bem sucedida. No decorrer da licenciatura em Engenharia Biofísica experienciei o verdadeiro espírito da Universidade, com uma componente prática e multi-disciplinar que fez jus ao "honesto estudo com longa experiência misturado" que nos tinha sido incutido desde o primeiro dia. A experiência dos métodos de estudo da UE em conjugação com o ambiente único da própria cidade de Évora permitiram-me criar mecanismos sociais e técnicos que no dia de hoje permitiram-me atingir os meus objetivos profissionais.

2 - Como descreve o impacto na vida profissional?

A multidisciplinaridade e a componente prática característica dos métodos de ensino da Universidade de Évora, ao contrário de muitos outros métodos de ensino mais teóricos, permitiram-me abranger um vasto leque de atividades e domínios que me garantiram a preparação com que enfrentei diversos desafios ao longo da minha vida profissional. Desafios esses, alguns diretamente relacionados com a minha vertente profissional, como a especialização em gestão de propriedades rurais multifuncionais, mas outros também relacionados com projetos de gestão diferentes dos da minha formação base, mas para os quais os métodos de ensino de Engenharia me permitiram enquadrar sem dificuldades de maior.

3 - Integra algum projeto que pretenda divulgar? Em que consiste?

Em termos profissionais, a formação que obtive na Universidade de Évora permitiu-me atingir um objetivo bem-sucedido de trabalhar numa área que me preenche totalmente em termos profissionais, num trabalho apaixonante e com constantes desafios, na gestão de propriedades rurais. Com essa experiência e com o resultado do trabalho desenvolvido, assumi o cargo de Presidente da Associação Nacional de Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade (ANPC), acumulando os cargos de membro do Conselho Consultivo do ICNF, membro do Conselho Florestal Nacional, e Presidente da Plataforma Sociedade e Animais, entre outros, culminando com o recente cargo de membro da Direção da CAP - Confederação dos Agricultores de Portugal. Aos 40 anos, e 15 anos após a conclusão da minha passagem pela Universidade de Évora, revejo cada vez mais tudo o que aprendi e a forma como esse conhecimento me foi transmitido e a aplicabilidade do mesmo na minha carreira profissional e nos muitos projetos e desafios que ainda terei pela frente.

4 - Que mensagem de incentivo pretende deixar a futuros e atuais alunos?

Estudar na Universidade de Évora permitiu-me obter as ferramentas base para encarar o mercado de trabalho. Mas mesmo com essas ferramentas base, considero que foi essencial para o meu percurso profissional manter uma aprendizagem constante, adaptando-me a novos panoramas e realidades, e como tal mantive uma formação constante, quer com a realização de uma pós-graduação em Gestão Empresarial, quer com a presença periódica em ações de formação. O mercado de trabalho atual obriga-nos a uma constante formação e domínio da informação, de outro modo não nos poderemos manter competitivos numa realidade cada vez mais exigente. Igualmente, sempre considerei que não devemos dar por adquirido que somos portadores de todo o conhecimento, pois existe sempre alguém que estará mais evoluído do que nós, alguém com quem se deve aprender e partilhar informação. E foi com esse espírito que realizei uma viagem de 3 meses à Austrália, onde estive em 9 das mais credenciadas explorações rurais e pecuárias do mundo, e onde aprendi novas realidades e novos processos de trabalho, que em muito enriqueceram a minha forma de trabalhar. Como tal, a mensagem mais importante que posso deixar é a de que a Universidade de Évora e os seus métodos de ensino práticos constituem uma excelente escola de vida e de preparação para o futuro profissional, cuja relação contínua ao longo do nosso percurso profissional garante melhores condições de sucesso numa constante aprendizagem e experiência profissional.

Dt. Testemunho: 30.08.2017