Lídia Silveira Pina
Licenciatura em Gestão /2012 -2015
Acredito que a UE fornece aos seus alunos o conhecimento e as ferramentas necessárias para serem bem-sucedidos no mercado de trabalho, mas por si só não será suficiente.

Cargo à data do testemunho:

Estagiária na Equipa de Procurement - Segmento de Marcas Próprias - na SONAE MC Carnaxide

1 - Como foi estudar na Universidade de Évora?

Estudar na Universidade de Évora foi uma experiência fantástica, na qual aprendi e cresci bastante como pessoa. O ambiente de proximidade existente entre alunos e o corpo docente é único e oferece-nos a possibilidade de aprender verdadeiramente sobre as matérias, ao invés de reduzirmos os nossos horizontes apenas aos momentos de avaliação. A troca de conhecimento e a entreajuda são uma constante e por isso, a aprendizagem torna-se interativa e mais producente, estendendo-se também ao campo pessoal. O fator diferenciador desta instituição são as pessoas que nos ajudam, inspiram e que por isso nos incentivam a gerar comportamentos positivos e a querer trabalhar para nos tornarmos melhores.

2 - Como descreve o impacto na vida profissional?

O grau de exigência do curso que frequentei mostrou-me a importância de organizar e gerir bem o tempo em função das prioridades, porque nem sempre conseguimos chegar a tudo. Os docentes ensinaram-me a assumir uma postura ativa na prossecução de objetivos e ajudaram-me a entender a arte da resiliência após um fracasso. Os meus colegas fizeram-me perceber que aquilo que eu acreditava serem fracassos, só o eram se eu não fosse capaz de retirar deles uma lição e recomeçar de novo. Na UE percebi que é impossível caminhar sozinha e que todos temos algo a aprender com os demais, basta para isso mantermo-nos recetivos a essa experiência. Deste modo, posso dizer que a instituição me ajudou a chegar onde estou ao proporcionar-me as ferramentas necessárias à sobrevivência em contexto laboral.

4 - Que mensagem de incentivo pretende deixar a futuros e atuais alunos?

Acredito que a UE fornece aos seus alunos o conhecimento e as ferramentas necessárias para serem bem-sucedidos no mercado de trabalho, mas por si só não será suficiente. Apesar de ser uma boa rampa de lançamento, tudo aquilo que ambicionam conquistar no futuro dependerá 99,9% da vossa vontade e determinação. Como tal, é imperativo entenderem que no caminho para o sucesso - seja ele escolar, profissional ou pessoal - o fator sorte não existe. Existe sim, acima de tudo o resto, muito trabalho. Além disso, queria também deixar-vos a nota de que o egoísmo é inimigo do conhecimento, pois o volume de coisas que somos capazes de aprender e conseguir sozinhos é muito inferior ao que podemos alcançar através de uma troca conjunta de ideias.

Dt. Testemunho: 10.04.2018